FIM

“Quem olha para Fora Sonha, quem olha para dentro desperta”

Carl G.Jung

No livro “Traição e Amor – Transformar Triangulos em circulos” , revelo uma história e afirmo que a traição é um evento traumático que se não for tratado, deixa marcas para a vida…

O Livro ou o relato, como gosto de lhe chamar, apresenta uma proposta de caminho para a superação de mazelas deixadas por uma traição.

Para mim escrever fez parte da superação, decidir editar foi outra parte do processo e efectivar essa edição foi o passo final para fechar um capitulo…

Hoje recebi uma mensagem de uma Leitora e amiga que tinha terminado de o ler, e dizia : ” Terminei e estou com a sensação que integrei todos os episódios de traição da minha vida e dos antepassados…”

As traições, deixam-nos traumas, que podem marcar profundamente a história e a qualidade da nossa vida pessoal e emocional. Afectam o nosso amor próprio e arrisco a dizer que comprometem a felicidade de futuras relações … já para não falar dos movimento amorosos de futuras geraçoes. Por tudo isto defendo que resolver os processos emocionais desencadeados por uma traição é fundamental…

A Alegria de colocar um ponto final, num processo traumático, não tem preço…. O texto abaixo foi escrito no dia em que o ponto final, “finalmente” apareceu dia 17 de Junho :

Querido companheiro,

“Este é aquele ponto FINAL, que durante muito tempo não acreditei que conseguisse colocar, após uma traição. Quando decidi escrever sobre traição nunca pensei que crescesse tanto, nem que iria aprender tanto sobre mim, o outro e os outros.

“Não sei bem o que me fez ficar aqui contigo, mas também não sei o que me fez não ir embora. Hoje sei que ficar foi a melhor opção e agradeço por este desafio extra conjugal… Um desafio onde aprendi uma dimensão diferente de AMOR… não o amor entre um homem e uma mulher, mas o amor próprio e o amor entre pessoas que são muito mais do que um casal… 

Aprendi a observar e amar a individualidade… ou a unidade…Aprendi a amar-te, para além do que me fez amar-te… alem de todos os limites sociais  culturais e crenças religiosas …

Aprendi a amar o MUNDO, os erros, as vulnerabilidades, as falhas …Aprendi a amar as amantes, os traídos e os traidores. 

Abriram-se as portas do mundo para um AMOR maior, para que eu saísse do meu mundo mesquinho, magoado e cheio de razão e entrasse de coração aberto num mundo cheio de coisas menos bonitas, mas não menos dignas de serem observadas com AMOR 

Graças a este desafio , aprendi a amar as minhas raivas e incoerências … Graças a este desafio, o mundo é para mim hoje muito menos perigoso, ou eu tenho menos medo, também menos certezas. Hoje os meus olhos alcançam muito mais do que algum dia julguei poder alcançar…

Finalmente aprendi o verdadeiro sentido e utilidade do perdão…Aprendi um novo caminho para não mais me perder…  A ti sou grata por teres ficado e aguentado firme, todas minha raivas e as explosões …Não, não era a tua obrigação…Sei que o fizeste por amor…

Encarar-te todos os dias, ensinou me muito sobre a nutrição da raiva e do amor… Ter-te todos os dias obrigou-me a olhar para as guerras dentro de mim… e tornou mais fácil o caminho …O caminho de regresso a casa… um caminho há muita perdido…de regresso a MIM…

http://www.orientacaosistemica.pt

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s