+ que, AMOR E UMA CABANA

“A vida não é Um Amor e Uma cabana”, foi a expressão usada pela minha mãe com a intenção de me demover, da decisão de sair de casa, aos dezanove anos, para ir viver com um namorado com quem tinha iniciado uma relação há três meses.

É verdade, a minha querida “Mitucha” tinha razão, precisamos de muito mais que uma cabana e …de muito mais que AMOR, para levar adiante uma vida a dois! Seria interessante fazer esta reflexão com ela. Gostava de lhe dizer que descobri que para uma relação funcionar, é necessário muito mais que a cabana e sobretudo, face ao mundo que criámos, creio que esse AMOR de que falava, não é o ingrediente mais importante numa relação.

Gostava de lhe dizer que descobri que é possível amar/desejar pessoas, com as quais seria impossível viver e muito menos partilhar uma cabana. Descobri que AMAR é permitir que o outro seja o que precisa ser… mas a maior descoberta foi quando percebi, que para viver com alguém seja numa cabana ou num luxuoso condomínio é preciso respeito, confiança, admiração, carinho, empatia, é preciso ser bons de contas e de palavra, cumprir contratos complexos (casamento) e simples(renda, água, luz e gás ), partilhar a educação dos filhos, tomar decisões sobre o que é melhor para eles e para nós, cuidar do que comemos e como nos alimentamos, olhar pela saude um do outro, é preciso fazer amor e satisfazer necessidades orgânicas e emocionais, conversar, não deixar nada por dizer e rir juntos das parvoíces um do outro… Na verdade descobri que AMAR é uma DECISÃO que depois de assumida pode acontecer em qualquer lugar…

Falar assim não é romântico nem provoca a tão famosa e desejada “adrenalina dos amantes” = borboletas na barriga.

A consciência de que o AMOR é uma decisão, traz uma imensa paz e cria uma relação onde não há “longe nem distância”, não cumpre nenhum tipo de estereótipo, não há certo nem errado…desde que compreendido, está tudo certo!

E essa paz revelou-me que a vida de nenhum dos dois termina quando iniciamos uma relação. Existem metas, sonhos e desafios individuais a alcançar e superar para a evolução e experiência terrena de cada um. Que é bom estar acompanhado, mas também é necessário estar sozinho, que um projecto de família saudável é aquele que dá espaço para cada um SER… E no fim, concluir, que o RESPEITO é a chave para tornar a vida “NA CABANA repleta de AMOR”

Ao meu marido Luis Ramos que decidi AMAR todos os dias nesta dimensão com as nossas diferenças e semelhanças, agradeço todos os dias os sorrisos, a sábia simplicidade, agradeço o que entende e o que não entende, o que me entrega para gerir e o que gere, o amor e a persistência, a teimosia de correr atrás dos seus sonhos e me mostrar a importância da individualidade… mas acima de tudo, por ter DECIDIDO AMAR-ME numa CABANA UNICA onde reside a paz, onde não existe longe nem distância …

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s