politica individual

Li um artigo de opinião da CNN com uma frase que me despertou a atenção “Eu não quero este país” , depois uma série de comentários de seguidores; falando do arrependimento em amar Portugal, outras responsabilizando o governo actual e outras enviando culpas para os governos anteriores de partidos diferentes.

Como sempre tento observar o que acontece de forma sistémica.

O meu pai não era politico, mas acredito que teria sido um dos melhores governantes deste país. Andava sempre com muito dinheiro nos bolsos, trabalhava em seguros e na época como gerente, era ele que ficava com os valores de cobrança diários, dos recibos das apólices. Habituei-me a conviver diariamente com maços de notas em cima das mesas. Um belo dia, o meu pai chamou-me e deu-me um maço de notas para as mãos e… perante o brilho dos meus olhos, alertou-me:

” Sabes filha o dinheiro faz reluzir os olhos dos homens, mas é importante sabermos quando nos pertence e quando não nos pertence. E esse dinheiro não é nosso. O pai daí tem uma pequena parte. É dinheiro dos seguros dos clientes que eu cobro para entregar à companhia… é muito importante sabermos o que é nosso e o que não é!”

Esta para mim foi a melhor lição de vida e de gestão…

O problema não está em Portugal. O problema está na gestão Danosa, Irresponsavel, Imatura e Infantil que as pessoas que tomaram as rédeas do país no pós 25 de abril fizeram.

Ninguém soube governar em Liberdade, ninguém soube desfrutar da Liberdade com maturidade … A conquista da liberdade em Portugal foi uma conquista individual, não foi uma liberdade para uma nação, mas sim para (alguns) o grupo dos que lutaram por ela. E o povo iletrado, ignorante e feliz por ter conquistado a sua liberdade individual assim caminhou ao longo de décadas também eles seguindo essa informação, individualizado. E assim foi sendo, cada um por si.

E esta liberdade individual levou à criação de uma politica assente em interesses, partidários, uma individualização mais alargada, os lobies, os amigos dos amigos, os cargos politicos ligados a consultores de grandes grupos empresariais, os banqueiros influentes, os ministros milionários e tudo o resto que vamos sabendo quando estouram alguns escândalos que os levam atrás…

O Problema não está no País… o problema está nas pessoas e na forma infantil como interpretaram o tema Liberdade. Nunca a liberdade e honestidade estiveram ligadas na gestão do nosso país… Em 1987 (com 17 anos) fiz um curso de Video numa empresa, com dinheiros do Fundo Social Europeu, nunca fui paga, o dinheiro desapareceu e o mesmo aconteceu a muitos colegas meus em dezenas de empresas… foi a primeira vez que me apercebi como isto funcionava…da “chica espertice”, do sacar a qualquer custo, do enriquecimento individual e ilicito!

Tivemos uma Ditadura com uma grande dose de honestidade financeira, poderíamos ter descartado a Ditadura mas ficar com a lição da Honestidade Financeira ou pelo menos da gestão responsável do dinheiro que pertence a todos.

“Segundo o Banco de Portugal, em 1974 o país tinha 865,94 toneladas de ouro, mais do dobro da quantidade actual (2005). Ter os cofres cheios foi considerado, por muitos portugueses, a “grande herança de Salazar”. in Jornal Publico 18 Dezembro 2005

Não sejamos infantis a avaliar as questões, o tema não é a forma como se enchiam os “cofres”, mas o facto dos Dividendos pertencentes ao país, irem para os cofres do PAÍS e não para as contas individuais.

Sobre eleições e o desacreditar no país, sinto que falar de partidos políticos é puro entretenimento, infantil e imaturo, é um reality show politico ou se quiserem o jogo das cadeiras, jogado por homens de fato e gravata, que ora governam ora estão na oposição… uns demitem-se por erros crassos com garantias de uma posição discreta numa grande empresa… Falar do Sr Passos Coelho, do Sr Cavaco, Sr Costa, Sr Guterres, Sr Durão Barroso, Sr Francisco Louçã, Sr Paulo Portas e de todos os que fazem este sistema politico é falar de uma mesma questão: Política Viciada, Imatura, Comprometida… ou seja de uma POLíTICA cheia de rabos presos … saímos de uma ditadura e por Imaturidade ainda não agarrámos a oportunidade …criamos uma POLíTICA sem LIBERDADE… Poderíamos ser o melhor país da Europa!

Voltando ao meu Pai, um defensor acérrimo da liberdade, enquanto assistia aos escândalos políticos que aconteciam dizia : “As amplas liberdades dão nesta m**da… Um homem que esteve preso, tem de Aprender a ser livre…Para se governar um país é preciso honestidade!”…

Não há mal nenhum com Portugal … Talvez ninguém tenha ensinado aos nossos políticos a magia do “maço” de notas, ou … Talvez ainda estejamos a aprender a SER LIVRES

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s