Como aprender a pensar para alem do que se Vê ?

Sabemos muito pouco da vida daqueles com quem nos cruzamos , como diz o Guilherme após a nossa conversa, andamos a relacionarmos-nos às cegas uns com os outros. Com alguma sorte lá vamos acertando, bebendo café juntos e concordando com coisas triviais , o pior é quando vem os confrontos, e os desencontros, que fazem abanar essa zona de conforto relacional, dando lugar ao conflito e desentendimento.  No fim é normal que fiquem sem perceber o que se passou e na tentativa de compreender … acabamos sempre a comentar as máscaras do outro , chegamos sempre à conclusão que são muito poucos os que se deixam ver… e também somos muito poucos os que nos preocupamos em observar para lá do que está à vista… A observar com o coração…

Porque esta conversa ?

Quando chegou, o Guilherme,  já trazia uma resposta…mais ainda não sabia disso.  O Guilherme saiu da escola revoltado com uma professora que segundo ele está-se nas tintas para os alunos, está zangada com tudo e isso está a desmotiva-lo e a tirar a vontade de ir às aulas!

No transporte da escola para casa , uma conversa entre duas senhoras,  teimava em chegar-lhe aos ouvidos… ou ao coração; falavam de uma amiga que tinha feito no dia anterior 55 anos,  professora de profissão com  trinta anos de ensino.  Comentavam  -Trinta anos a ensinar é dose, a quantidade de gerações que passaram pelas mãos dela,  as actualizações educativas, sócio-culturais e as transformações tecnológicas a que tinha estado exposta, como mudaram neste percurso  a educação, o estilo, a linguagem de jovens e crianças!   como se adaptar,  como se aprende a lidar com isto e a ensinar ao mesmo tempo ? quem era um professor á 20 anos  e quem é  agora? Que grande missão – continuavam- devemos gratidão a alguém que dedicou a sua vida a ensinar os filhos dos outros, não admira que a partir de uma certa altura estejam esgotados!

-Acho que era isto que precisava ouvir- disse o  Guilherme- senti que podia estar a ser muito injusto. Parecia que estavam a falar da minha prof. e de repente percebi que talvez a minha professora seja uma dessas pessoas com uma vida para lá da nossa pequena visão e este episódio fez me confrontar com as minhas próprias palavras …  como posso aprender a pensar para além do que vejo ?!  Onde posso aprender a ter este cuidado ? …

Dia após dia, acção após acção, palavra após palavra, pensamento após pensamento , é como se estivéssemos num grande ginásio emocional. Errando , observando e corrigindo. O primeiro passo é sempre alterar a acção que nos leva às reacções bruscas. Parar para pensar e ver para alem do nosso obvio.

No dia seguinte na aula de matematica quando a professora mostrou alguma exaltação o Guilherme perguntou:   Existe algo em que eu a possa ajudar ?

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s