Só a Verdade Cura!

famcont

Querida Ana

Para me esconder de uma realidade de que tinha medo, contei uma versão da história que me parecia mais aceitável… Acreditei que  acreditaria em mim… sempre foi assim,   os outros acreditam em nós, porque partem do principio que aquela pessoa não teria motivo para mentir…

Quero agradecer-lhe o amor com que aceitou as minhas mentiras e hoje sou-lhe grata por me ter ensinado:

-Que uma mentira é contada apenas porque o próprio precisa dela…

-Que as mentiras dos outros , não são  para serem  levadas a peito.

-Que as mentiras não são inventada para o outro… A mentira é inventada para o próprio acreditar e fazer outros acreditar numa versão de historia que lhe é mais leve… ou que aos olhos dele fica mais leve…

Hoje compreendo a grande confusão em que a minha mente vivia,  emaranhada numa confusão de versões, que me fizeram perder o controle entre a verdade e a ficção que a minha mente criava.

Hoje sei que a falta de verdade vai construindo paredes de ansiedade. E foi quando me vi enclausurada nessas paredes que percebi que à minha volta todas as relações eram flutuantes, superficiais e pouco verdadeiras.

Grata por me ter ajudado a derrubar as paredes e ter começado a  SER

A Filha que queria e tinha de SER

A Amiga que queria e tinha de SER

A mulher que queria e tinha de SER

A profissional que queria e tinha de SER

Hoje sei que não preciso seguir mais os protótipos do PARECER. Estou atenta e alerta e de cada vez que “ainda” tento contar uma versão  diferente da realidade, volto atrás e recordo-me sempre que o MEU ORIGINAL é UNICO e ESPECIAL  e que com a verdade e só com a verdade eu  serei a minha melhor VERSÃO…

E já agora deixo lhe uma questão:

-Como é que soube que eu estava a mentir?!

-Quando escuto alguém, escuto com o coração, o meu coração envia-me sinais e eu  com muito amor e compaixão recebo as versões.  As mentiras ou as versões,  revelam o nível de sofrimento que se carrega e eu sei que muitas vezes são o primeiro recurso para ter força e coragem para ir em busca de auxilio…

-É bom ver que as minhas mentiras tiveram um papel importante na minha cura! E que afinal serviram para alguma coisa!

-Ás vezes o arranque para a cura, só é possível assim e você percebeu que quem se quer curar não o consegue fazer através de uma versão ou
mentira!… Só a verdade Cura- respondi

-Mas como é feita essa comunicação pelo coração,  como lhe chegou a informação  que eu estava a mentir? – insistiu

– Cada um de nós traz consigo informação que não se escuta e que não se vê e essa é a informação que importa quando nos dispomos a ajudar alguém! Sem julgar, sem criticar versões… Apenas escutando com o CORAÇÃO, o resto vai acontecendo, quando a verdade se começa a revelar libertadora!

-Grata por não ter desistido de mim!

-Eu sou sempre a ultima pessoa a sair do Gabinete – respondi.

333666999

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s