Mentira gera Mentira

É muito comum ficarmos preocupados com as opiniões dos outros…

É normal querer que nos vejam com bons olhos… mas às vezes sem saber como nem porquê,  a nossa imagem é comprometida, não conseguimos perceber porque deixaram de falar, de se relacionar, não sabemos do motivo! Se calhar porque não há um motivo… mas medo… culpa… ou talvez vergonha, ou um segredo que não pode ser revelado!

A Carla chegou fora de si…por uma injustiça relacional:

Há 4 anos , a Joana sua colega de infância,  envolveu-se com drogas e teve de ser internada numa clinica de cura e desintoxicação. Uma história envolta em grande secretismo, a pedido dos pais, ao sentirem uma enorme vergonha,  não só por a filha ser adita, mas  pela forma como tomaram conhecimento; a sua filha para comprar droga, tinha roubado uma gargantilha de ouro da casa dos pais da Carla. Depois do choque de ambas as partes e sob compromisso de a Joana se ir tratar,  os pais da Carla não apresentaram queixa contra ela, protegendo assim a imagem da Joana.

Quando saiu da clinica, a Joana pediu à Carla que não revelasse essa história a ninguém e sempre que lhe perguntavam sobre os motivos da ausência, dizia que tinha ganho uma bolsa  numa escola internacional.

Agora passados 2 anos , uma outra amiga comum, a Matilde,  comentou em conversa  com a Carla  a novidade sobre o noivado da Joana e sobre a festa que os pais iam oferecer lá em casa para o anunciarem.

-A Matilde rematou a conversa com o seguinte comentário – disse a Carla,

” Já sei que não podes ir e é pena que os teu pais estejam chateados com ela, por ela ter usado a gargantilha da tua mãe sem pedir,  eles estão a convidar todos os nossos pais menos os teus para este dia tão especial!” (fim de citação da Matilde)

-Fiquei  verde, azul ,amarela com esta nova versão da historia – dizia enraivecida- , como sabe ela que eu não podia, senão me convidou?! – continuava indignada-  a Joana de facto, abordou-me sobre a disponibilidade para o próximo fim de semana, mas não adiantou mais nada, eu disse-lhe que tinha bilhetes para um espectáculo no CCB e a conversa ficou por ali …

-Ela aproveitou o facto de já teres um programa para não ter de tocar no assunto, é uma forma de omissão da realidade com uma boa desculpa “já sabia que não podias!”-  acrescentei –  na verdade esse comportamento mostra que tudo já estava premeditado para não contar com a vossa presença.

–  Até podiam não querer convidar ! mas não é justo contar uma historia falsa para justificar a ausência dos meus pais, só porque todos sabem que eram muito chegados! Podiam não dizer nada.  Os meus  pais perdoaram  a Joana, com a condição dela se ir curar,   roubou mais que uma Jóia , era a gargantilha de herança de 4 gerações, a confiança por umas linhas de cocaína!  só que essa parte da história nunca contaram a ninguém, nem à família mais próxima …E agora para se protegerem dessa grande vergonha que  sentem, estão a denegrir a imagem dos meus pais perante todos os outros ,como se eles ainda fossem injustos e mesquinhos!

A Carla estava muito enraivecida e revoltada. De facto não era justo.

-Os meus pais nem  apresentaram queixa,  para não expor a família dela ! Mas agora percebo que essa talvez não tenha sido uma boa solução !-  disse enraivecida

-Foi uma solução de uma enorme humanidade – respondi – eles fizeram o que qualquer pai gostaria que outro pai fizesse pelo seu filho,  minimizaram a dor e respeitaram o sofrimento dos pais, foram firmes na amizade ao exigir que assumissem a adição da filha e  levassem a serio um plano de cura.  Os teus pais são os únicos que sabem a história toda e se pensares bem, faz sentido eles não os quererem convidar … a presença deles vai chamá-los de volta a uma época que eles querem esconder de toda a gente e apagar das suas vidas. E depois  há o risco de qualquer comentário casual poder desvendar um segredo, perante toda a família e amigos chegados.

-Sim é verdade, nunca tinha pensado sobre esse ponto de vista! Faz sentido

Os relacionamentos nos dias de hoje vivem com base no PARECER SER e infelizmente vale tudo para manter uma história. Os terrenos das historias que se contam são muito frágeis e por esse motivo  é preciso ir anulando as testemunhas, que  os colocam  em risco  e assim se inventam novas mentiras para suportar a primeira.

 

-Sabes que um segredo para ser guardado, tem de viver rodeado de muitas mentiras!… é assim que se geram grandes e complexas teias emocionais na vida das pessoas, ao longo de gerações e por isso é tão difícil encontrar o sentido para o que acontece nas relações: Afastamentos sem motivo, ausência compulsiva, zangas eternizadas sem razão aparente! Só a verdade permite encontrar um sentido para tudo, só ela nos permite entender algumas historias e  encontrar sentido para alguns comportamentos.

A cada um que Lê este texto gostaria de o convidar a observar as suas relações :

– Quantas relações desapareceram sem perceber o porquê ?

-Quantas pessoas se afastaram sem nunca ter percebido o motivo ?

– Quantas rupturas viveu que nunca lhe fizeram sentido ?

O que existiu por trás destes comportamentos ?

Que historias mal contadas ?

Que medos e vergonhas ?

Quando convidados a pensar sobre os motivos, quantas vezes escutamos justificações como “tem a mania que é boa” , ” tem a mania que sabe tudo” ,”foram estúpidas”   “mesquinhas, fúteis” ou simplesmente foi “a inveja”.   São justificações pouco satisfatórias que mantém as pessoas ligadas à relação e ao conflito,  mas são estas que alimentam grandes segredos.   Motivos Ocultos existiram que apanharam a relação na curva  e as rupturas serviram parar perpetuar a mentira, para salvaguardar qualquer historia!

Quando nos deparamos com estas questões, raramente  podemos mudar o percurso,  mas podemos escolher a qualidade das nossas relações: Prefiro estar sozinha em casa  a viver tranquilamente com a verdade  ou numa casa em festa, cheia de gente à defesa, que se escondem uns dos outros, em aparências e mentiras … Com que base de relacionamentos queremos viver ?  Valerá tudo para fazer parte de um grupo de pessoas ?????

Quando definimos muito bem a VERDADE em que queremos estar, tudo apazigua nas nossas vidas.

Quando percebemos o enredo em que estamos a viver, tudo faz sentido. E é nesta altura que percebemos que existem relações que não nos fazem bem… Foi o caso da Carla, uma relação de amizade que passou a ser um bode expiatório para salvaguardar uma mentira…

Pensemos cada um nas relações que alimentamos e como as nutrimos! E quando algo não faz sentido , pode haver algo mal contado!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s