Anunciar a Mudança DenunciarMarilyn Manson

De vez em quando cai uma estrela… e por vezes existem homens que se tornaram “Estrelas” por um publico que também perdeu o descernimento para avaliar a sua sanidade, o que pode ser perigoso e pode levar a pensar que são espelhos uns de outros ou em ultima análise que o publico venera o personagem, mas não acredita que ele exista fora dos palcos. Esta ultima hipótese seria a justificação do fenómeno, Marilyn Manson ser uma estrela empoderada pelas massas, alguém que aos olhos de um comum mortal tem uma postura “Psico”e doente, mas que ninguem parece ver isso com seriedade porque na realidade acham que é tudo uma encenação. Suporto esta minha crença porque há 16 anos faço a produção de um Personagem que apenas existe no palco e o publico trata-o como se ele fosse real e isso é divertido. Deixo assim o beneficio da duvida de que o publico de Manson olha para ele como um Rouxinol Faduncho. Caso contrario teriamos muita gente descompensada!

Quero acreditar que se o publico tivesse a noção do monstro que estaria a criar, nunca o teria aplaudido nem venerado como venerou, ou pelo menos não teriam sido tantos a venerar. Teria ficado por pequenos clubes e nichos de mercado naturalmente PSICO.

Por outro lado também não posso ignorar aquilo a que tenho assistido no publico a nivel nacional quando se dá palco e destaque a pessoas pelo ridiculo que são. De repente dá-se voz a alguem que nunca a deveria ter e isso é de uma enorme irresponsabildade social e cultural. Ainda bem que neste nosso canto a dimensão é bem menor, senão teriamos tido a Maria Leal a tornar-se numa diva sabe deus como…

Bem voltando ao Sr Marilyn Mansom, Estamos a assistir à queda de um dos mais rentaveis artistas internacionais, que fatura entre os 300 mil e 400 mil euros por concerto e que de um momento para o outro é abandonado por todos os que o rodeavam e sabiam da sua história, mas que não o largavam porque ele era rentável e porque não se acham responsáveis por o Monstro que criaram… E aqui entra toda uma industria que validou todas as suas acções, que ganhou dinheiro com o Monstro, que encheram as suas contas à conta do monstro … Nesta prespectiva SÃO todos responsáveis…

A Fama é perigosa, pois nem todos sabem lidar com ela, um presente muitas vezes envenenado , porque dá exposição e dá VOZ aos que muitas vezes não tem nada mais a acrescentar ao seu talento, e quem tem VOZ tem poder! E depois dá dinheiro e dinheiro é poder … e trabalhar com famosos oferece curriculum e estatuto profissional, (mais poder para o artista), e em prol do interesse individual e mepresarial , editores, agentes, managers, road managers, assistentes de produção , aceitam a VOZ e as directivas e subscrevem a arrogancia e prepotência de artistas e confirmam-lhes um poder maior, confirmado por ele , por ter plateias de milhares de pessoas a gritar por si … na prática todos ficam embriagados por este mundo de exposição, aprovação e excesso de tudo… todos querem fazer parte, ser amigos do artista, ganhar através dele, mesmo reconhecendo a falta de escrupulos e as alterações comportamentais provocada pelo sucesso …todo os que lidam com eles conhecem-lhes bem os podres … e isso foi confirmado por todos aqueles que vieram a publico dar força às denuncias contra Marilyn Manson… Afinal que raio de responsabilidade temos pelos outros ? Pelo que vemos fazer aos outros ? Por se artista pode violar , abusar, tratar mal ? Se chamo a atenção a qualquer sujeito que vejo tratar mal outros, porque nao chamo a um Famoso ? Foi bom que tivesse sido denunciado mas… A Mudança não se faz apenas quando o Monstro está a cair… A mudança faz-se quando se está a construir o Monstro…

E esta é a grande aprendizagem que temos de tirar daqui… O sucesso é criado por todo o sistema: Publico e Profissionais devem ser mais responsáveis por aqueles que veneram…

Uma vez numa negociaçao de cachets , os responsáveis estavam indignados com o que os artistas estavam a pedir … Sempre me faltaram alguns filtros e aos senhores directores passei a batata quente dizendo ” são os senhores que estão a criar as bestas, não sei do que se queixam”

Em Portugal a escala é diferente, mas à nossa escala também assistimos a estes empoderamentos e para aqueles que como eu já cá andam às umas dezenas de anos, é comum assistir a algumas quedas e ao apagar da luz das “Estrelas” que no seu auge, também foram mesquinhos e arrogantes…

O meu pai era certeiro, em jovem adorava o Parque Mayer, onde se cruzava com muitos artistas. Quando comecei no meio artistico não posso esquecer a frase que me aconselhou a não esquecer ” Os artistas tem pés de barro” se vais tomar conta deles não os deixes molhar os pés!

E assim fiz com enorme amor. Nem nunca os deixei molhar os pés , nem que pisassem os meus. E escolhi, posso me dar ao luxo de o dizer, escolhi apenas trabalhar com homens e mulheres equilibrados, criando equipas justas, unidas e onde a expressão de cada um é respeitada, onde todos podemos falar do que sentimos, acrescentar ideias onde puxamos uns pelos outros e o artista apenas existe em cima do palco , porque fora dele somos todos farinha do mesmo saco.

r

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s