chave da evolução

Em 2017 conheci a Cátia. Vinha em busca de auto-conhecimento, sentia-se vazia, por uma relação que durou dez anos e acabou. Via-se agora Isolada de toda a gente inclusivamente da família. Com o companheiro tinham criado uma bolha fora do mundo:

“Só nós é que estávamos bem, o mundo estava todo errado. Vivi dez anos a julgar tudo e todos, como se isso nos aproximasse. Sempre tive amigas, separei-me de toda a gente, não sei se foi propositadamente que ele o Fez!?”

Que ele fez ou que vocês fizeram ? O outro vem sempre despertar uma parte que existe em nós. Se a vamos alimentar ou não é uma escolha nossa!”

E assim começamos a trabalhar o nosso primeiro desafio : O NÃO JULGAMENTO. Fizemos um percurso muito bonito e passados dois anos, a Catia tinha encontrado um novo ponto de equilíbrio para a sua vida.

A alegria desta mulher era revelada através da serenidade e humildade em querer ir sempre mais longe, sessão após sessão.

“Finalmente consigo controlar as minhas emoções e a minha ansiedade consigo olhar para os outros e aceitar tudo, não existe uma verdade absoluta, está tudo certo e isso tornou-me menos ansiosa. Estou mais certa do que sou e vivo mais tranquila, respiro o dia todo e consigo encontrar beleza em tudo, faço as minhas caminhadas, leio os meus livros , faço o meu diário e vou continuar em busca, sou-lhe tão grata”.

Foi uma das mensagens que me enviou ao que respondi:

“ querida Cátia agradeça a si mesma, o caminho é seu, o percurso é seu , o mérito é seu. A única coisa que precisamos para continuar nessa busca é ficarmos atentos e em observação, porque a vida está sempre a testar nos” E terminei a mensagem com ;

“Observemos, observemos, observemos”

Passados três meses recebi uma mensagem :

“Ola Ana quero dizer-lhe que estou muito feliz, conheci um homem maravilhoso que me faz muito bem, é muito pouco espiritual mas respeita-me … é uma pessoa com uma excelente energia!

Respondi:

“observemos, observemos, observemos”

Passados quase dois anos, na semana passada a Cátia enviou mensagem:

“ Preciso de uma sessão, estou com os meus níveis de ansiedade demasiado altos… “

-Estamos todos um pouco mais ansiosos que o normal, estes últimos 18 meses trouxeram grandes desafios para a humanidade…- respondi

Marcámos nova sessão :

– Estou novamente um pouco perdida, o Afonso é uma excelente pessoa, estou muito ansiosa, sinto-me um bocado paranóica, ele é super activo e todo interessado em montes de coisas, tento acompanhar e estou super stressada, ele diz que temos …”

Numa frase consegui conhecer melhor o Afonso do que reconhecer a kátia de 2018.

Interrompi e perguntei-lhe:

-Vem falar da Katia ou do Afonso ?

-Venho falar de mim…

-Lembra-se da Cátia que saiu daqui hà dois anos ?

-Sim estava super segura de mim, a fazer um trilho pessoal muito interessante !…

-E o que é que lhe aconteceu ?

-Conheci o Afonso, apaixonei-me por ele…

-Lembra-se como o descreveu ?

-Tenho uma vaga ideia, mas nada de concreto, divertíamo-nos muito.

-A Cátia disse-me que o Afonso não era espiritual!

-Pois , ele de facto é muito ceptico, não valoriza muito as práticas espirituais, não acredita em nada ?

-Em que não acredita?

-Na meditação, na observação, odeia velas e incensos e não suporta o som das taças tibetanas. Não gosta de vegetariano, adora peixe…adora ver televisão , vemos as seriés todas da netflix…

-A Cátia deixou as suas práticas espitiruais ?

-Sim, parei de meditar e também alterei bastante a minha alimentação. Nunca mais participei de retiros, nem de congressos…

-Não são os retiros, nem os congressos, nem sequer as velas ou o incenso que nos torna mais ou menos espirituais. No entanto às vezes são ancoras ou “lembretes” que nos ajudam a enraizar a prática espiritual, num mundo onde temos tantas distrações, tentações e convites a mudar de foco!

– É e eu desviei o foco da minha vida, para o Afonso. A minha vida tornou-se a vida dele…esqueci-me de todo o processo que fiz…parei com tudo, desaprendi tudo !

-Eu não acredito que seja possível desaprender algo. Acredito no caminho espiritual como um treino, é um processo como outro qualquer, que tem de ser alimentado para se enraizar. Quase todas as pessoas que tem algum tipo de despertar lhe encontram sentido, mas para que faça parte dos nossos dias tem de ser reflectido e sentido em cada dia das nossas vidas… recorda-se da última mensagem que lhe enviei quando me disse que estava grata, estava feliz por ter encontrado o AMOR?

-Recordo que não entendi muito bem…

-Observemos, observemos, observemos… este trio quer dizer estejamos atentos sempre aos nossos pensamentos, acções e palavras… O “AMOR Tradicional” às vezes cria-nos grandes rasteiras. É um teste ao nosso crescimento e evolução espiritual. Apaixonarmo-nos por pessoas pouco espirituais quando estamos no processo de evolução, vem revelar/espelhar a nossa parte ainda não desperta… E isso só por si deveria ser um convite a estarmos mais atentos, mas na maioria das vezes vamos atrás do coração reactivo e caso não estejamos atentos, largamos o trilho…

-Pois , sinto que foi isso que me aconteceu… E faz sentido ver as coisas assim, aliás estou a repetir o padrão…O Afonso representa o meu lado que ainda coloca em causa, que desconfia, o meu lado presunçoso que acha que a vida é só isto que andamos a fazer entre trabalho, casa, consumo, férias e sonhos do que vamos fazer amanhã…como não consegui perceber ?

Porque saiu do trilho e focou-se mum amor diferente, é muito normal , o amor anestesia… Evoluir dá muito trabalho porque nos exige ATENÇAO PLENA e quando estamos anestesiados não a conseguimos ter…

Porque será que é sempre através do AMOR que isto me acontece ?

-Talvez porque esteja na arte de AMAR o outro, a chave para a sua evolução…todos nós temos uma chave que abre a porta da nossa evolução, só temos de perceber qual!

http://www.orientacaosistemica.pt

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s